Este grupo reúne-se às quartas feiras de quinze em quinze dias para seguindo a moção do Espírito Santo, louvarem a Deus, escutar a Sua palavra, aprofundar a fé e partilhar o que Deus fez por eles numa atmosfera de alegria e de esperança.

O Grupo de Oração é um encontro alegre, espontâneo, centrado na pessoa de Jesus. Ele é o Senhor, e nós somos um Grupo de adoradores apaixonado por ELE que ama desfrutar da  Sua  presença !!!

Através da Oração, especialmente  de  louvor, abrimos  os nossos  corações  para  que chuvas de bênçãos sejam derramadas sobre todos nós e sobre quantos ainda não experimentaram a alegria do encontro pessoal com  JESUS.

Invocamos  o Fogo do Amor do Espírito Santo e a Sua  Força  Renovadora  para a condução da Oração; Louvamos a Deus com cânticos alegres,  e acolhemos  com  júbilo a proclamação da  Palavra de Deus que veneramos  e  partilhamos entre todos, dando sempre que possível uma Lectio Divina da mesma para formação pessoal. 

Com  MARIA  caminhamos “Firmes na Fé “!!!

Venha Participar

 

Grupo de Oração Carismática da Paróquia.

Faço-o em dois momentos: Em forma de testemunho pessoal. e a seguir, apresentando o Movimento Carismático. Hoje, de uma forma mais pessoal Para mim, pessoalmente, foi fundamental ter conhecido este Movimento, quando era jovem. Ele permitiu-me fazer uma experiência do amor de Deus através da abertura ao Espírito Santo. Deus passou a ser Alguém quando, antes, parecia ser mais uma divindade distante a quem eu só rezava orações transmitidas pela Tradição da Igreja mas não as recriando. Sem abandonar estas, que sempre nos ajudam, passei a ter uma relação com Deus muito mais pessoal, falando com Ele em todas as circunstâncias. Ainda hoje, quando participo em várias reuniões de trabalho e, alguém, faz uma oração espontânea para começar a reunião, espanta-me que a oração seja quase sempre indireta. Não dirigida a Deus mas aos presentes. É mais em estilo de oração dos fiéis, tipo: “peçamos a Deus para que”….Então para que não lho pedimos se Ele está ali? Bem sei que toda a oração é boa, desde que seja feita com um coração humilde e reto, por isso associo-me facilmente a qualquer tipo de oração cristã. Se digo isto, é para explicar que o meu caminho no grupo de oração me abriu a uma nova relação com Deus e a uma nova forma de falar com Ele. Ajudou-me a descobrir a dimensão do louvor que nos abre à esperança e à alegria. Outra ajuda que recebi foi a descoberta vivencial da importância da Palavra de Deus na minha vida bem como a necessidade de a pôr em prática para entrar no caminho da conversão. E esta é a parte mais difícil. Outro fruto foi a abertura aos carismas do Espírito, tanto aos carismas ordinários, como aos extraordinários, pois todos devem ser recebidos com ações de graças. O grupo de oração, na Paróquia, reúne às quartas-feiras, de 15 em 15 dias. Pelo crescimento que está a ter, em número de participantes, provavelmente, terá de passar para a igreja daqui a um tempo, pois estão a ficar muito apertados na sala em que reúnem. Lutamos com muita falta de espaço para tantos grupos. Graças a Deus.

Pe.  Jorge Silva Santos

Ouçamos o Papa Francisco falando os participantes do 37º encontro do Renovamento Carismático Italiano:

 «Como talvez saibais — porque as notícias correm — nos primeiros anos da Renovação Carismática em Buenos Aires, eu não gostava muito dos Carismáticos. E deles dizia: «Parecem uma escola de samba!». Não compartilhava o seu modo de rezar e muitas coisas novas que aconteciam na Igreja. Depois, comecei a encontrar-me com eles e no final compreendi bem o que a Renovação Carismática faz à Igreja. E esta história, que começou na «escola de samba», acabou de um modo particular: poucos meses antes de participar no Conclave, a Conferência episcopal nomeou-me assistente espiritual da Renovação Carismática na Argentina. (…)A Renovação Carismática é uma grande força para o anúncio do Evangelho, na alegria do Espírito Santo. Vós recebestes o Espírito Santo que vos fez descobrir o amor de Deus por todos os seus filhos e o amor pela Palavra. (…) Pediram-me que dissesse à Renovação o que o Papa espera de vós.

A primeira coisa é a conversão ao amor de Jesus que muda a vida e torna o cristão testemunha do Amor de Deus. A Igreja espera este testemunho de vida cristã e o Espírito Santo ajuda-nos a viver a coerência do Evangelho para a nossa santidade.

Espero que partilheis com todos na Igreja a graça do Baptismo no Espírito Santo (expressão que se lê nos Actos dos Apóstolos).»

O papa diz outros aspetos muito importantes da renovação carismática mas eu detenho-me neste pois é o essencial do renovamento carismático e de todas as comunidades novas e métodos evangelizadoras que tiveram como fonte o renovamento carismático. É a efusão do Espirito Santo, ou batismo no Espírito Santo, segundo a terminologia mais usada na América do Norte e do Sul. Trata-se de uma experiência profunda do amor de Deus que muda a vida e abre a pessoa a uma vivência nova da fé.

Cerca de uma centena de pessoas da nossa paróquia já fizeram esta experiência, através dos retiros animados pela comunidade Boa Nova, sem nunca ter participado num grupo de oração do renovamento carismático. E a experiência repetiu-se em cada um. E esta foi a experiência cristã fundamental daquele grupo inicial que na Universidade católica de Duquesne, nos Estados Unidos, sem o saber, deu início a um dos maiores, senão o maior, movimentos da Igreja do século XX. Em Portugal, o renovamento carismático, embora promova grandes assembleias de milhares de pessoas, nunca chegou a ter grande influência na igreja, como aliás acontece com todos os movimentos eclesiais. Penso que isso se deveu ao facto de bispos e padres só terem tolerado o renovamento carismático por ser aceite na igreja católica, mas nunca ter sido visto como um dom a agradecer e a incentivar. Por outro lado, em Portugal, houve sempre um certo conservadorismo em relação aos movimentos que ainda hoje continua.